Como plantar baunilha

Nativa do México, a baunilha tem o aspecto de uma pequena vagem, de coloração marrom, e é amplamente utilizada como aromatizante. Antes de ser colhida, um “pé” de baunilha pode chegar a 10 metros de comprimento. As vagens colhidas têm de 10 a 25 centímetros de comprimento e estão carregados de sementes.

 

Graças à sua capacidade aromatizante e ampla utilização na culinária moderna, a baunilha é a segunda especiaria mais cara do mundo, perdendo apenas para o açafrão. Além do emprego culinário, a baunilha costuma ser utilizada também em técnicas de aromaterapia.

 

Plantio da baunilha

 

Por sua origem tropical, a baunilha se desenvolve melhor em regiões com altas temperaturas (acima dos 21 graus), chuvas regulares e constantes e boa umidade do ar.

 

Como as sementes de baunilha, em geral, não sobrevivem quando plantadas ou, quando originam brotos estes tem um crescimento muito lento, o plantio da baunilha é realizado através da técnica de estaquia.

 

Neste caso, são retirados ramos de 30 a 100 centímetros de diâmetros. Estes ramos devem ser grandes para que o crescimento da planta ocorra mais rapidamente. No momento do plantio destes ramos,  de um a três nós do caule devem ser enterrados no solo e as folhas existentes na parte do caule que ficará enterrada devem ser retiradas.

 

Para que a baunilha se desenvolva adequadamente é importante colocar estacas de madeira, que funcionarão como suportes de crescimento, com altura de 1,5 metros em relação ao solo. É possível, ainda, utilizar árvores como suporte de crescimento. Neste caso, é importante que exista um espaço de um a três metros entre elas.

 

Os ramos de baunilha podem ser plantados no lugar onde a planta permanecerá definitivamente (com as covas abertas ao lado das árvores utilizadas como suportes ou dos suportes) ou, ainda, em vasos ou sacos de mudas, até que ocorra o enraizamento. O período para que as raízes apareçam varia de 4 a 6 semanas.

 

Solo

 

Para que a baunilha cresça forte e saudável, o solo onde a planta ficará deve ser bem drenado (sem o acúmulo de água), leve e fértil. Outra qualidade importante desta área é a grande presença de matéria orgânica, que deve cobrir todo o solo e formar uma camada de matéria.

 

Luminosidade

 

Para que se desenvolva adequadamente, a baunilha precisa ficar em uma área onde haja sombreamento parcial. A exposição total ao sol, sem qualquer tipo de proteção, pode prejudicar o crescimento da planta e a formação das vagens.

 

Irrigação

 

Para que a baunilha se desenvolva bem e alcance o tamanho desejado, o solo onde for plantada deve permanecer úmido durante boa parte do ano. É importante evitar que a área fique encharcada ou com água acumulada, sob pena de prejudicar o crescimento da planta.

 

Para que o florescimento aconteça é necessário deixar o solo um pouco mais seco, por um período de um a dois meses.

 

Cuidados

 

Quando plantadas junto a árvores, o crescimento vertical da baunilha, uma planta da família das orquídeas, deve ser restringido, para que possa ser manuseada e as vagens produzidas colhidas.

 

A produção das vagens acontece apenas com a polinização. Em seu habitat natural, o México, a planta é polinizada por abelhas, mas quando plantada em outros locais é preciso que esse processo seja realizado mecanicamente, com a utilização de um palito de madeira ou de bambu.

 

O horário mais acertado para que o processo de polinização seja realizado é no período da manhã, e é preciso que o processo seja realizado todos os dias. Flores não polinizadas caem no mesmo dia.

 

Outra recomendação importante na hora da colheita das vagens é que sejam mantidas apenas quatro ou oito vagens. As outras flores ou vagens produzidas devem ser retiradas, para que a planta se desenvolva adequadamente.

 

As flores de baunilha aparecem apenas depois do quarto ano de cultivo, e o período de colheita das vagens dura de seis a nove meses. As vagens devem ser colhidas quando ainda estão pálidas. O processo deve ser realizado continuamente.

A baunilha tem uma vida útil muito longa e a planta é capaz de gerar vagens por mais de dez anos. Para que esse período se mantenha e a que a produção seja contínua é preciso cuidar da planta, garantindo sua saúde e nutrição.

 

Como plantar alho: Dicas, Cuidados, Recomendações

Plantio do alho

O alho pode ser plantado em jardineiras, vasos, jardins, pomares, hortas. Todas essas opções são boas para o plantio. É melhor que seja realizado na estação do outono, mas dependendo do frio da região, pode ser plantado no início da primavera, começo do outono ou fim do verão.

Quando a região tem um inverno ameno, o alho pode ser feito no outono ou inverno. Caso a região seja muito quente, os dentes do alho devem ser armazenados em refrigeração de 0 graus Celsius até 10 graus Celsius, durante um ou dois meses antes de serem plantados definitivamente.

É comum fazer o plantio dos dentes de alho, porém pode ser feito através das sementes também.

Quando é plantação comercial, os dentes devem ser separados pelo tamanho, pois dessa forma a produção dos bulbos é mais uniforme. Nas plantações domésticas, esse detalhe não fa tanta diferença. Nos dois casos, é melhor evitar que sejam plantados dentes finos demais, em começo de apodrecimento ou que estejam danificados.

Alguns detalhes devem ser levados em consideração para que o plantio tenha sucesso. Primeiro, o ideal é plantar cada dente em uma profundidade de 3 a 5 cm. A parre mais finda do dente deve ser virada para cima. E o espaçamento entre as linhas do plantio é preciso que seja de 25 a 30 cm e entre as plantas, de 10 cm.

A colheita pode ser feita entre 16 e 36 semanas após ter sido feito o plantio. A semana correta vai depender bastante da local em que foi feita a plantação e da época do ano.

Para saber o momento certo em que deve ser feita a colheita, é necessário prestar atenção nas folhas velhas. Quando elas começarem a secar e amarelar é porque chegou o momento certo.

A colheita deve, de preferência, ser realizada em dias ensolarados e secos. A planta deve ser arrancada inteira e com as folhas junto.

Depois, é necessário que o alho perca o excesso de água, por meio do processo da cura, que consiste em deixar no sol por alguns dias o bulbo, para que ele possa secar. Quando estiverem secos, podem ser colocados em locais secos e frescos.

As cabeças de alho devem ser sempre mantidos em um ambiente com boa ventilação e seco. Dessa forma, pode ser armazenada por praticamente um ano, com todas suas características.

Solo para o alho

Não há muitos segredos e exigências sobre o solo em que o alho pode ser plantado. Portanto, a planta pode ser colocada para plantio em solos que sejam menos férteis e que não tenham muita disponibilidade de nitrogênio. Porém, o ideal mesmo é que o solo em que o alho vai ser plantado, seja leve, com bastante matéria orgânica e drenado bem e de forma correta. O ph pode ser entre 5,5 e 8,3, mas o ideal mesmo é que seja entre 6,2 e 7.

Irrigação do alho

Durante a primeira fase de crescimento do alho, a irrigação deve ser feita com uma certa frequência, pois o solo precisa estar sempre úmido para que a planta cresça com sucesso. Após essa fase, quando os bulbos já estiverem em época de crescimento, a frequência da irrigação já pode ser diminuída. E depois, quando estiver faltando poucos dias para a colheita, entre 10 e 20 dias faltantes, a irrigação já pode ser suspensa.

Luminosidade do alho

O alho necessita de apenas um pouco de horas de exposição diretamente a luz solar por dia. Portanto, é preciso escolher bem o locam em que o alho vai ser plantado. Um pouco de exposição ao sol é necessário para que o cultivo de alho seja um sucesso, porém se o alho ficar no sol muito além do tempo ideal, o plantio pode não dar certo.

Cuidados com o plantio

Um dos principais cuidados que deve se ter com o plantio é de sempre fazer a retirada das plantas invasoras. Isso acontece porque elas podem roubar os recursos e nutrientes do alho, principalmente durante os 3 meses iniciais do plantio. Também não é bom plantar o alho em terrenos que há pouco tempo teve cultivo de cebola ou alho, pois pode trazer doenças para a plantação.

Água de berinjela: Receitas e Benefícios

agua de berinjela

A água de berinjela, faz muito bem para a saúde. Ajuda a combater e prevenir doenças e problemas diversos. É rica em vários nutrientes e vitaminas que são ótimos para o organismo e para a saúde.

Existem várias receitas ótimas de água de berinjela. Não é necessário tomar a água de berinjela pura, pode sim misturar com outras frutas e ingredientes.

A receita mais comum da água de berinjela é cortar a berinjela em cubos e colocar esses cubos em 1 litro de água já filtrada. Depois, é preciso deixar de molho durante a noite toda, pois assim as fibras da berinjela vão se soltar e a água vai ficar pronta e com uma coloração marrom.

Ela pode ser bebida assim, pura, ou com gotas de limão também. Essas duas são as formas mais famosas de fazer a água de berinjela.

Receitas de Água de berinjela

Veja mais algumas receitas:

  • Água de berinjela com couve e maçã: coloque os ingredientes que são 1 copo de 250 ml de água de berinjela, 1 folha de couve, 1 maça e 1 pedaço de gengibre. Bata todos os ingredientes no liquidificador.
  • Água de berinjela com melão: coloque os ingredientes que são 1 copo de 250 ml de água de berinjela e 2 fatias de melão. Bata todos os ingredientes no liquidificador.
  • Água de berinjela com melancia: coloque todos os ingredientes que são 1 copo de 250 ml de água de berinjela, duas fatias de melancia, suco de limão, 3 castanhas do pará e 1 colher de café de canela. Bata todos os ingredientes no liquidificador.
  • Água de berinjela com gengibre e maça: coloque todos os ingredientes que são 1 copo de 250 ml de água de berinjela, 1 maça, suco de limão a gosto, 1 pedaço de gengibre, 1 colher de chia ou linhaça. Bata todos os ingredientes no liquidificador.
  • Água de berinjela com pera: coloque todos nos ingredientes que são 1 copo de 250 ml de água de berinjela, 1 pera, 1 colhe de sopa de aveia, 1 folha de couve. Bata todos os ingredientes no liquidificador.
  • Água de berinjela com manga: coloque todos os ingredientes que são 1 copo de 250 ml de água de berinjela, 1 fatia de manga, 1 colher de sopa de aveia. Bata todos os ingredientes no liquidificador.
  • Água de berinjela com abacaxi: coloque todos os ingredientes que são 1 copo de 250 ml de água de berinjela e 1 abacaxi. Bata todos os ingredientes no liquidificador.

Benefícios da água de berinjela

A água de berinjela é cheia de benefícios. Como tem propriedades que são antioxidantes, ela ajuda a prevenir doenças como câncer e problemas cardíacos. Também ajuda bastante na digestão, porque faz estímulo ao fígado.

É ótima também para o sistema imunológico e para controlar e prevenir a anemia, pois possui bastante magnésico e ferro.

Além disso, ajuda no tratamento de várias doenças, como inflamações da pele, hipertensão, obesidade, artrite, reumatismo, gota e diabetes.

A água de berinjela controla também o colesterol, pois seus componentes presentes em suas propriedades absorvem facilmente a gordura proveniente de alimentos.

Por fim, existem diversos nutrientes e vitaminas que são essências para a saúde na água de berinjela, como alcaloides, vitamina C, vitamina B5, vitamina B2, vitamina B1, vitamina A, proteínas, magnésio, potássio, cálcio, fósforo e ferro.

A água de berinjela ajuda a emagrecer

A água de berinjela ajuda bastante na perda de peso, porque tem bastante fibras, tanto solúveis, quanto insolúveis. Essas fibras fazem com que o corpo elimine mais toxinas do que o normal, através das fezes.

Também tem bastante nutrientes presentes na berinjela, o que ajuda o corpo a ficar saudável, e dá a sensação de saciedade, reduzindo a fome e a vontade de comer.

Portanto, a água de berinjela é uma ótima aliada para todas as pessoas que procuram perder peso de forma saudável.

Contraindicações da água de berinjela

Por ser um produto natural, não há contraindicações para a água de berinjela. Apenas pessoas que realmente possuem alergia de berinjela devem tomar cuidado. Fora isso, o uso é livre. Os produtos naturais têm como ponto positivo que quase nunca apresentam contraindicações e nem efeitos colaterais de curto ou longo prazo, como muitos medicamentos sintéticos.